REPORT

VEGANISMO

Um estilo de vida para pessoas com atitude

Ir de encontro a uma cultura extremamente carnívora, abrindo mão dos prazeres da carne e do consumo de inúmeros produtos com qualquer elemento de origem animal, realmente não é para qualquer um. Tarefa difícil, mas que tem ganhado cada vez mais adeptos em prol de um estilo de vida mais saudável e consciente.

O veganismo segue uma filosofia que busca excluir, na medida do possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade contra animais na alimentação, vestuário ou qualquer outra finalidade. Os números divulgados no site Seja Vegano - que faz parte do portal Vista-se, maior portal vegano do Brasil - são expressivos. Cerca de 70 bilhões de animais terrestres estariam sendo mortos anualmente para o consumo humano, sendo que 70% das doenças modernas seriam de origem animal.

Os maus tratos contra animais, não só na indústria, mas em circos, zoológicos e outros, também são condenados pelos veganos. De acordo com a Organização Veganismo Brasil, quase todos os testes laboratoriais para desenvolvimento de cosméticos, por exemplo, são realizados em animais vivos (cachorros, gatos, macacos, coelhos, entre outros), experimentos feitos sem anestesia e que muitas vezes levam à morte.

 

Por uma vida mais saudável

Quem é vegano garante que seu estilo de vida protege não só os animais, mas a própria “pele”, ou seja seu organismo, com uma dieta estritamente vegetal, livre de colesterol ruim, favorecendo a circulação sanguínea. Esse tipo de alimentação evita doenças do coração, hipertensão arterial, diabetes, obesidade e, além de tudo, carnes são de difícil assimilação pelo organismo humano. Até mesmo a impotência sexual poderia ser evitada, proporcionando vasos sanguíneos mais limpos.

 

A dieta vegana apresenta o chamado bom colesterol, necessário à saúde humana, encontrado nas oleaginosas, azeite e demais óleos vegetais (gorduras insaturadas). Apesar da ausência de todos os produtos de origem animal, a alimentação vegetariana estrita ou vegana é considerada completa. Obviamente, apenas evitar produtos de origem animal não garante saúde. Como todas as pessoas, os veganos devem buscar uma dieta equilibrada com proteínas, vitaminas e cálcio, priorizando os grãos integrais, alimentos orgânicos e a comida mais próxima possível do natural.

De acordo com os defensores do veganismo, existe apenas um nutriente que não podemos encontrar em abundância nessa dieta mais restrita: a vitamina B12. Ela é produzida por bactérias e cianobactérias, com as quais a humanidade tem pouco ou nenhum contato atualmente. Isso significa que uma boa parcela da população — vegetariana ou não — pode apresentar deficiência ou insuficiência de B12. Felizmente, existem diversas suplementações sintéticas da vitamina.

Atenção! Cuidado com o modismo

Diante do crescimento exponencial do número de adeptos ao veganismo (só no Reino Unido, o número aumentou em 350% na última década), especialistas alertam, no entanto, para os riscos dessa alimentação mais restrita, sobretudo para aqueles que passam a segui-la sem muita informação, apenas para imitar alguém famoso ou parecer mais moderno. É necessário compensar as deficiências nutricionais decorrentes da não ingestão de carne e produtos lácteos.

A proteína, por exemplo, que ajuda a construir e manter saudáveis os músculos, órgãos, pele e ossos, tem que ter atenção dobrada. Se você ingere exclusivamente verduras e legumes, especialistas recomendam incluir na dieta frutas secas - como nozes, amêndoas e avelãs, sementes - como chia e quinoa, produtos à base de soja, legumes, leguminosas - como feijão, ervilha, grão de bico e lentilhas, além de grãos integrais – como aveia, arroz integral e milho. São alimentos que devem ser combinados de modo variado, a exemplo de misturar na refeição leguminosas e cereais, de forma a obter suficiente proteína.

O ferro, vital para a energia e funcionamento dos glóbulos vermelhos, é mais difícil de ser ingerido em uma dieta vegetariana. Assim, um vegetariano deve comer grandes porções de folhas verdes escuras, cereais integrais, feijão ou ervilha, cereais enriquecidos e frutas secas. Para aumentar a absorção de ferro, recomenda-se também comer alimentos ricos em vitamina C, como repolho, tomate, brócolis, morango e limão.

Por outro lado, o cálcio é importante para manter os ossos e dentes fortes. Dessa forma, especialistas recomendam que, por cortarem os laticínios da dieta, os adeptos da dieta vegana usem substitutos como o leite de soja ou suco de frutas, cereais ou mesmo tofu com adição de cálcio. Já os ácidos graxos ômega- 3, que ajudam a promover o tecido saudável, o desenvolvimento do olho e do cérebro, e a saúde cardiovascular, devem ser compensados, na falta de ovos ou peixes na dieta, possivelmente com suplementos.

Ou seja, desde que haja um cuidado especial com a variedade e qualidade da alimentação, pode fazer parte dessa corrente e ser feliz. Para quem deseja adquirir um produto vegano oficial, vale lembrar que o Certificado Vegano da Organização Veganismo Brasil trabalha nos mesmos padrões do selo original inglês The Vegan Society Trademark, da Vegan Society, organização que criou e registrou o termo Veganismo em 1944, em Birmingham, Reino Unido.

 

 



SEE MORE

DESAPEGA!


Entenda como aquela mania excessiva de guardar coisas pode se transformar em um hábito prejudicial e, em...

Saiba mais

PERIGO: RELAÇÕES...


Como detectar relações que "sugam" e...

Saiba mais

VILACANI


Diversão combina com boa ação!

Saiba mais

VOCÊ TEM MEDO DE QUÊ?


Os fantasmas do preconceito, da violência, culpa...

Saiba mais

AQUÁRIO


Quer saber o que os astros reservam pra você? A...

Saiba mais
Cadastre-se e saiba das novidades
all rights reserved © cool and hot days · design by kok fashion lab